fevereiro 19, 2012

A vida íntima de Laura

Mirage 

"Vida íntima quer dizer que a gente não deve
contar a todo o que se passa na casa da gente."
(Clarice Lispector)

Ela não havia mudado muito desde a última vez que a vi exceto pelo cabelo mais escuro e o batom mais vermelho. Ainda possuía o mesmo encanto destruidor. Da sua janela saíam os acordes das bandas undergrounds de Nova York; e os sábados era sua fuga, uma espécie de suicídio para as lembranças, afogadas em cada dose de bebida.

Eu levei semanas para descobrir seu nome, e levaria anos para saber sobre sua vida. No entanto, havia três momentos em que eu sabia exatamente quem ela era.

No bar: eu servia sua bebida, acendia seu cigarro, então falávamos sobre o 'lirismo dos bêbados, dos clowns de Shakespeare', das Mulheres de Bukowski. Éramos amantes, e não seríamos mais que isso.

Na sala: quando eu a fazia perguntas, o silêncio que escorria era a resposta. Ela amava alguém, e por algum motivo não podia mais tê-lo. Pensava nele todos os dias, embora não quisesse.

Na cama: eu gostava de vê-la arrepiada, toda vez que eu beijava sua nuca. Seu coração e corpo despidos em cima do meu, eu tragava teus beijos até o fim.

Laura é um abismo, um abismo irresistível. Ela é inconstante e uma fonte de histórias pela metade. E minha única certeza é que ela é das mulheres que destrói a vida de qualquer um.

Erllen Nadine

"Tão errada. Tão bela. Tão má. Tão Laura." (Jennifer Lynch)

_____________________________________________________________________________

*Laura pertence a esse conto e nasceu aqui.
**O título é o mesmo de um conto da Clarice, a única coisa em comum.
***A citação dentro do texto é de Manuel Bandeira.
****Mulheres (1978) é um romance de Charles Bukowski.

16 comentários:

  1. Único, estonteante, profundo, íntimo e lindo.
    Sem mais.

    ResponderExcluir
  2. Um texto mais maravilhoso que o outro. Sempre que leio o blog, é como se fosse a primeira vez... Me deixa boquiaberta e com gosto de quero-mais.

    Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Parece uma declaração de um rapaz, mas os sentimentos não mudam. Ainda são graciosos e delicados como os olhos das mulheres do Bukowski, e essa de ser amante não tem vez de chagar hoje ou amanhã, já que o íntimo agrada a quem lhe convém.

    Hermoso :*

    ResponderExcluir
  4. E vem você me perguntar como eu escrevo tão bem? haha. Eu que te pergunto agora, pois unir bukowski, clarice, bandeira e as lauras da vida sem parecer piegas nem clichê é tão único quanto encontrar um amor de verdade. É encantador como descreves o narrador, pobre homem deslumbrado com uma mulher de verdade, se derretendo aos pés do romance. Achei lindo e estou vasculhando tuas outras histórias dessa protagonista que eu tenho uma queda pelo nome. Bravo, nadine! como sempre vem sendo.

    ResponderExcluir
  5. aaa que lindo nadine, seus textos meche com as pessoas, voce tem om Dom maravilhoso..

    beeijos flor

    ResponderExcluir
  6. Vejo muitos personagens bonito brotando nos mais diversos tipos de histórias, mas com a tua Laura, como ela está difícil existir outro alguém.
    Adoro as referências que você sempre faz nos seus textos. E quando começo a leitura, sinto aquele abraço de quem encontra palavras amigas - mas uma ou outra sempre me surpreende e é isso que sempre me trás de volta pra cá: já conheço os teus versos, mas o teu coração sempre surpreende. Parabéns, Nadine.
    Beijos. Deyse.

    ResponderExcluir
  7. Laura é poderosa e então pensamos pq não podemos ser tbm ?
    talvez pq não temos vontade de carregar o peso de ser uma mulher poderosa , que por muito sabe se definir e por muito mais ainda tenha medo de se olhar no espelho - o batom vermelho pode ser apenas um artifício .

    Lindo escrito !

    ps: não sei se vai conseguir compreender o que escrevi rs viajei um pouco .

    Bjoos !

    ResponderExcluir
  8. Menina mulher, tão menina em seus olhos e gestos, tão mulher em suas palavras que viram frases que viram textos e que que independente da extensão, se breves ou longos sugam nossa alma. Você é uma vastidão em pessoa, carrega um mundo tão imenso de sentimentos, informações e cultura dentro de si. São tantas músicas, bandas, autores,títulos, fora a formação acadêmica em curso... Mas nada disso ofusca a sua imensidão de pessoa, de menina mulher de olhar penentrante.Aprendo tanto com você, obrigado.

    ResponderExcluir
  9. Porque no fim das contas, todo mundo tem um pouco de Laura, um tanto de carne e muita confusão! Todo mundo se destrói sempre que se nega, e esse mau hábito é repetido mais vezes que contamos! Porque Laura têm a alma latente, mas tem um íntimo tão seu, que quando lhe reparam pelos olhos, se sentem um tanto destruídos... Laura tem mais de realidade que muitas vidas em preto e branco por aí...

    p.s.: Adoro Laura!

    ResponderExcluir
  10. Olá,
    O blog “Vê se ri um pouco” entrará de recesso ate dia 31 de março, mas vc terá a oportunidade de publicar um texto SEU no meu blog, passa lá e dê uma olhada na última postagem, intitulada “Participem!!!”, pois lá estão as explicações de como ter o seu texto no Vê se ri um pouco, tanto no blog quanto no Face!

    Beijos
    Até mais

    ResponderExcluir
  11. Gostei daqui
    To seguindo :)
    Se gostar segue tbm:
    http://enredodeideias.blogspot.com/
    Beeijos

    ResponderExcluir
  12. Nadine, você inspira e expira poesia!
    Lindo, como gosto da Laura, porque acima de tudo ela tem um coração como o nosso.

    http://sabrinanunees.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. Somos homens pálidos demais, categóricos burlescos, amantes das Vênus dotadas de misteriosos desejos, todos fatos que bloqueiam ou suprimem a possibilidade do vislumbre... Laura-Mulher apenas na lembrança, nada mais!

    Até a próxima Erllen...!

    ResponderExcluir
  14. http://whathellareyoudoing.blogspot.com/2010/10/301010_4734.html?showComment=1330302298198#c8465537524382558764

    Querida Nadine, eu nunca tinha vistos aqueles comentários. Não foi por querer.

    ResponderExcluir
  15. Nossa... Esse final me deixou arrepiado. E eu estou percebendo muitas características de Nadine nessa Laura rs.
    Seus textos sempre me tomam pela mão e me levam a lugares incríveis. E não venha dizer que eu sou suspeito pra dizer, eu tenho certeza que todos que leem tem a mesma sensação.
    te amo.

    ResponderExcluir
  16. O erro ao qual você me informou sobre a ausência de seu nome na postagem do texto "deixo" já foi corrigido, caso queira conferir
    http://leepryh.blogspot.com/2011/09/deixa.html?showComment=1330301494448#c3621292272525945891

    Passar bem.

    ResponderExcluir

"Um sorriso que derreta satélites e corações gelados."